Arquivo de julho, 2008

Chevrolet Captiva flagrado sem disfarces

Publicado: 30 de julho de 2008 em Carros

Na semana passada, o jornalista automotivo Freire Neto se deparou com o Captiva na capital cearense. Em Fortaleza, ele conseguiu registrar os detalhes do novo utilitário esportivo da Chevrolet e enviou as fotos para o blog AutoBrasil.

.

Leia o que Freire Neto escreveu sobre o novo utilitário da GM no Brasil:

“O Captiva Sport será o grande lançamento da GM em 2008. O carro estava exposto para o treinamento de funcionários de uma revenda da GM, na Av. Francisco Sá, em Fortaleza/CE.
Essa é a primeira vez que o modelo foi fotografado no Brasil sem nenhum disfarce. Ultimamente, o carro já foi flagrado na divisa entre Goiás e Bahia e em São Paulo, com disfarces.
.

.
O evento de lançamento do Captiva, que deverá chegar ao mercado brasileiro com preço em torno de R$100 mil a R$120 mil, será na cidade de Los Cabos, México, a partir do dia 17 de agosto.
O modelo brasileiro é fabricado no México, e será um grande concorrente para os utilitários da Mitsubishi (Outlander), Honda (CR-V), Toyota (RAV 4), Hyundai (Tucson, Santa Fé), Land Rover (Discovery e Freelander) e Kia (Sportage e Sorento), entre outros.
O Captiva vendido no Brasil terá apenas uma opção de motor. Será o propulsor seis cilindros em “V” que também equipa o Omega, da linha Alloytec. Ele tem 3,6 litros e desenvolve 254 cv (6.000 rpm) a gasolina. No México, o Captiva Sport conta com uma transmissão automática de seis velocidades e acelera de 0 a 100 km/h em aproximadamente 8 segundos, de acordo com dados da Chevrolet. A tração é AWD (All Whells Drive) – com opção de tração integral”.

Valeu, Freire!

Anúncios

100º Post – Na China, carro ou bicicleta?

Publicado: 28 de julho de 2008 em Sem categoria


.
.
Os Jogos Olímpicos de Pequim – entre os dias 8 e 24 de Agosto de 2008 – despertam os olhares de todo o mundo.
Tudo é superlativo, especialmente no mundo das quatro e duas rodas, na China.
.

.
Enquanto o segmento automotivo cresce a cada ano para oferecer mais veículos para parte dos mais de 1,3 bilhão de chineses, o setor de bicicletas já tem a clientela garantida entre os trabalhadores e demais cidadãos.
O número de bikes chega a 540 milhões de unidades, duas vezes o tamanho da população dos Estados Unidos. De acordo com a Associação de Fabricantes Automobilísticos (AFA) da China, a frota de automóveis no final de 2006 era de 38 milhões de carros, o que é considerado pequena ao ser comparada com o número de habitantes no País. Hoje, a China (7, 19 milhões de veículos/ano) já e o terceiro produtor de veículos do planeta, atrás do Japão (11,48 milhões) e Estados Unidos (11,26 milhões).
.
.
.
A capital Pequim enfrenta uma situação para lá de caótica no ponto de vista do trânsito e da poluição no ar. Há quase 11 horas de engarrafamentos por dia. Segundo cálculos da prefeitura de Pequim, já são 2,7 milhões milhões de veículos em circulação.

.

.
O crescimento da indústria automotiva chinesa traz também o descompasso com a questão ambiental. Sem regras tão rígidas, a China produz automóveis no mesmo ritmo que polui o meio ambiente.
Neste mês de julho, Pequim iniciou as novas restrições ao tráfego para retirar mais de um milhão de veículos, como parte dos planos de reduzir o alto índice de contaminação atmosférica durante os Jogos Olímpicos. Na prática, o que vai ocorrer é um rodízio de carros, levando em conta a terminação par ou ímpar das placas.
.

Fotos: Divulgação

Fiat Auto no azul

Publicado: 24 de julho de 2008 em Sem categoria


.
.
No início desta década, a Fiat Auto amargou prejuízos em cima de prejuízos. No Brasil, a filial sempre teve um bom desempenho, a ponto de fechar, por vários anos consecutivos, no topo das vendas de carros de passeio.

Esta semana, a montadora italiana divulgou o balanço positivo do primeiro semestre de 2008.
Veja o comunicado da Fiat Auto:

“O Grupo Fiat encerrou o segundo trimestre do ano com as receitas e o resultado operacional mais altos de sua história. O Grupo, ao divulgar, em Turim, na Itália, seus números consolidados relativos às operações mundiais, registra crescimento pelo décimo-quarto trimestre consecutivo, demonstrando o êxito da estratégia de recuperação e fortalecimento do Grupo.

As receitas, relativas a todos os negócios somados, atingiram 17 bilhões de euros no trimestre, 12% acima do registrado no segundo trimestre de 2007. E pela primeira vez o resultado operacional sem efeitos extraordinários (“trading profit”) superou a barreira de 1 bilhão de euros em um trimestre (1,13 bilhão de euros), com um crescimento de 19,6% sobre igual trimestre no ano anterior. A margem sobre as receitas avançou para 6,7%, ante 6,2% em 2007. Ainda no trimestre, o lucro líquido somou 646 milhões de euros, superior ao resultado de 627 milhões de euros registrado no mesmo período de 2007.

Na soma do primeiro semestre, o Grupo Fiat acumula receitas de 32 bilhões de euros, com acréscimo de 10,9% sobre o mesmo período do ano anterior, resultado operacional de 1,9 bilhão de euros, superior em 23,1% na comparação com o primeiro semestre de 2007, e lucro líquido de 1,073 bilhão de euros, ligeiramente superior ao registrado em igual período do ano passado. No relatório divulgado junto com o balanço, o Grupo reafirma também o seu compromisso de atingir os objetivos propostos para 2008 e 2009”.