Motos em alta no Brasil

Publicado: 17 de abril de 2009 em Mercado, Motos
Tags:,
Motos até 150 cc estão mais baratas

Motos até 150 cc estão mais baratas

O setor de duas rodas começou o ano de 2009 derrapando nas vendas de motocicletas, em especial as de baixa cilindrada. Por conta disso, o governo federal zerou a alíquota do Confins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social) – de 3% para zero – para motos de até 150 cc, as que são vendidas para o consumidor de baixa renda e que usa o veículo mais para o trabalho do que para o lazer.

Com isso, todos os modelos até 150 cc estão com preços mais interessantes. A Traxx Fly 125 e a recém-lançada Honda CG 150 Titan Mix, a primeira moto bicombustível do Brasil, estão sendo comercializadas por R$ 2 mil e R$ 500, respectivamente, a menos em relação ao valor praticado anteriormente.

Mas, em alguns outros casos, a queda de apenas 3% no preço final da moto não é tão atraente. Na maioria dos modelos, o desconto médio fica entre R$ 300 e R$ 500. Porém, a redução do preço das motos de baixa cilindrada chegou também com o aumento do crédito para o setor de duas rodas, que voltou a financiar com prazos de até 48 meses, sem entrada e taxa média de juros de 2,2% ao mês.
.

Bancos oferecem financiamento até sem entrada

Bancos oferecem financiamento até sem entrada


.
OFERTAS – Além da redução no preço das motos, as revendas estão procurando atrair o consumidor com promoções e ofertas tentadoras dos seus modelos. Para quem deseja a motocicleta logo, está mais fácil fazer um consórcio ou mesmo um plano de financiamento.

No fim do ano passado, os agentes financeiros liberavam o financiamento para o setor de duas rodas mediante entrada de, no mínimo, 10% do valor da moto e com restrições cadastrais do comprador. Agora, os bancos voltaram a financiar sem entrada ou, no máximo, com uma entrada simbólica – R$ 10 ou o mesmo valor da mensalidade do financiamento, dividindo o restante em 47 parcelas iguais. Exemplo disso é a Kasinski Seta 125, que baixou de 5.400 para R$ 4.790, com entrada e mais 47 parcelas de R$ 186.

Segundo Tatiane Pereira, da revenda Kasinski em Valença, o cliente voltou a fazer comparativos de preço e, depois do anúncio da redução do preço das motocicletas, houve um leve aumento nas vendas, principalmente dos modelos de entrada. “Estamos otimistas com a retomada das vendas”, comemora Tatiane, dizendo que a revenda oferece uma linha de crédito própria para o financiamento de motos para clientes. “Analisamos o perfil do consumidor e financiamos a moto”, anuncia.

A gerente de vendas Daniele Negrão, da Mari Motos (Yamaha), aposta no aumento das vendas da scooter Neo 115 CVT e da linha de motos YBR. No caso da YBR 125 K Factor, o preço caiu de R$ 7.130 para R$ 6.180. O modelo ainda não entrou na era da injeção eletrônica, porém conta com um sistema de carburação do tipo a vácuo, que proporciona uma melhor leitura do combustível, segundo a montadora.

Das novas marcas que chegaram ao Brasil, a Traxx – marca do China South Industry Corporation Group, hoje o maior fabricante mundial de motocicletas – é a que traz as maiores ofertas entre os modelos de baixa cilindrada.

De acordo com Davi Souza, gerente de vendas da Nova Motos (revenda Traxx), o maior desconto está na Fly 125 – que custava 6.588 e sai por R$ 4.799. “O desconto na Fly é anterior ao benefício da redução do Confins. Esta é uma oferta do fabricante, que decidiu vender os modelos Traxx mais baratos”, adianta. Modelos como a Sky 110 e a Joto 125 estão R$ 1 mil mais baratos.

Lúcio Gusmão, da Guimarães Motos, acredita que o retorno do crédito e a redução do Confins podem alavancar as vendas das motos de baixa cilindrada, que foram as que sofreram mais com a crise financeira. “Tivemos meses ruins, mas já dá para sentir que houve uma melhora no mês de março”, aponta.

Os modelos Suzuki ficaram convidativos. O preço da Intruder ED e da Yes, ambas com motor de 125 cc, caiu de R$ 5.990 e R$ 5.750 para R$ 5.300 e R$ 5.250, respectivamente. Segundo Gusmão, a taxa de juro mensal, que era 3,6%, em novembro do ano passado, está hoje em 2,3%, com financiamento de 12 até 48 parcelas

* Conteúdo da matéria publicado no caderno Motor, do Jornal A Tarde

Anúncios
comentários
  1. Nos somos importadores de motos chinas no Paraguay a mas de 17 anhos, tambem temos todas as peças de reposiçao, a maioria dos modelos que tem no brasil, nos temos aqui.
    NOS SOMOS REPRESENTANTS DAS VELAS NGK, AMORTECEDORES COFAP, SIVERST, FILTROS MANN, ELF, e muito mais.

    para contatos msn: jpaulfig@hotmail.com
    Cidade del Este Paraguay

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s