Carro brasileiro está defasado

Publicado: 9 de julho de 2009 em Automotivo, Carros, Mercado, Opinião
Tags:
O Fiesta nacional é bem diferente em relação ao europeu

O Fiesta nacional é bem diferente em relação ao europeu

A defasagem visual e tecnológica de alguns veículos produzidos no Brasil chega ao ponto de o brasileiro ter de comprar um carro que está atrasado duas, três gerações ao ser comparado com os modelos comercializados nos Estados Unidos, Japão e países europeus. Uma simples olhada no desenho da carroceria das versões europeia e brasileira dos hatchs médios Golf e Astra faz lembrar o então presidente e hoje senador Fernando Collor de Melo, que comparou os carros brasileiros a carroças, no início dos anos 90.

Quase 20 anos se passaram e a maioria das montadoras de veículos no Brasil tem pelo menos dois ou três modelos que parece que ficaram estacionados no túnel do tempo.

Atualmente, poucos fabricantes de veículos – devem-se excluir os modelos importados – possuem uma linha completa de carros alinhados com o que é produzido nos mercados mais desenvolvidos. A globalização trouxe benefícios para a indústria automotiva nacional, porém tem também empurrado o Brasil para o fim da fila das novidades.

A lista de carros com carroceria defasada e com pouca tecnologia embarcada inclui modelos de praticamente todas as montadoras. Entre os principais veículos que está desatualizados por aqui, estão os das tradicionais marcas General Motors (Corsa, Astra, Vectra, Meriva e Zafira), Volkswagen (Polo e Golf), Ford (Fiesta e Ranger) e Fiat (Uno e Stilo, que não são mais produzidos na Europa). Mas há modelos, como o Renault Clio, que seguem o desenho externo próximo ao do irmão europeu, mesmo sendo ofertado em versão mais “pelada” no Brasil.

Renault Clio Europeu

Evolução – A versão nacional do Corsa hatch perdeu o bonde da história da evolução tecnológica e das novas tendências mundiais de design. Está longe de poder ser comparada ao irmão europeu vendido pela Opel, subsidiária da marca no Velho Continente.

Opel Corsa

Aqui, o modelo tem visual bem ultrapassado e, recentemente, perdeu os motores 1.0 e 1.8 Flexpower. É comercializado apenas na versão com propulsor 1.4 EconoFlex e corre sério risco de ser aposentado pela Chevrolet com a chegada do novo hatch Agile, que será lançado até o fim deste ano no Brasil.

Golf Europeu 2

Outro exemplo é o Volkswagen Golf, que chega à sua sexta geração na Europa. Por aqui, o modelo foi maquiado, mas está mesmo na 3ª geração e nem oferece itens de segurança de série em sua versão de entrada, como airbags e sistemas ABS e de controle de estabilidade. Os mais exigentes têm que desembolsar R$ 2.170, para o airbag duplo, até R$ 3.755, para o pacote volante multifuncional, piloto automático, ABS e controle de estabilidade. A versão alemã vem recheada de itens de série.

A Ford remodelou totalmente o compacto Fiesta vendido nos países europeus, deixando o nosso modelo com cara de patinho feio.

Esta matéria é parte do conteúdo publicado no Caderno Motor, do Jornal A Tarde

comentários
  1. guilherme disse:

    já esteva passando da hora da GM acorda, em relação com os design dos seus carros brasileiros que foi bem asseito por pouco tempo más é passado!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s