Brasil passou longe da crise automotiva

Publicado: 9 de dezembro de 2009 em Opinião
Tags:

O ano de 2009 já está quase no final. No discurso de retrospectiva, quem diria que a indústria automotiva brasileira iria bater mais um recorde no País. A crise financeira que fez um rombo no setor, especialmente nas grandes montadoras dos Estados Unidos. Mas, nem respingou por aqui.

Nos Estados Unidos, maior mercado de vendas da indústria automotiva, a situação foi bem complicada. Para sobreviver, a Chrysler fez uma histórica parceria com a italiana Fiat Auto e, a partir de 2010, devem surgir “filhos” do acordo realizado pelas duas fabricantes.

A General Motors Corporation, por sua vez, passou por maus bucados, e a Casa Branca teve de afastar o presidente da empresa Rick Wagoner, substituído por Frederick “Fritz” Henderson, que assumiu o cargo em meio a uma forte crise no setor automotivo. Além disso, marcas da GM foram postas à venda para a reorganização financeira da gigante de Detroit.

Das bigs three americanas, a Ford foi a única que andou com as suas próprias pernas e dispensou qualquer tipo de auxílio financeiro do governo dos Estados Unidos. Porém, seguiu as outras com cortes de investimento e, principalmente, com a diminuição da produção de veículos em todas as plantas de fabricação de carros nos quatro cantos do mundo.

Brasil

Por aqui, a indústria brasileira passou por longe da desaceleração da produção e de vendas mundiais. Alguns mercados como o da Rússia, por exemplo, tiveram um recuo de quase 50% nas vendas de carros zero km. O Brasil teve de aumentar a produção de veículo para acompanhar a vontade de compra do consumidor brasileiro.

As montadoras instaladas no Brasil só comemoram os incentivos do governo, especialmente o da redução e a atual prorrogação da isenção da cobrança do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para carros com motores 1.0 até 2.0.

Entre os meses de janeiro e novembro deste ano, segundo balanço da Federação Nacional da Distribuição dos Veículos Automotores (Fenabrave), a recuperação supreendeu até os mais céticos. Em dezembro do ano passado, a situação era quase caótica. Agora, já são mais de 3 milhões de unidades comercializadas em todo o Brasil.

O VW Gol continua líder de vendas, com 276.982 unidades, entre janeiro e novembro deste ano. O Fiat Palio (186.779), Fiat Uno (154.998), Chevrolet Celta (127.837) e Ford Ka (77.064) seguem em segundo, terceiro, quarto e quinto lugares, respectivamente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s