Procon de Minas proíbe venda do Toyota Corolla

Publicado: 22 de abril de 2010 em Automotivo, Carros, Opinião, Recall
Tags:,

O processo de produção industrial requer inúmeros cuidados e procedimentos de segurança em todas as etapas. Na indústria automotiva, as montadoras de veículos têm amargado dias dos mais complicados, e por unanimidade já reconheceram erros no processo de produção de carros. O recall é uma mea culpa. Ao perceberem que há riscos de acidentes por conta de um componente com problema de fabricação, o recall é logo anunciado.

Nos últimos dois meses, a japonesa Toyota reconheceu os problemas ocorridos no acelerador do sedã Corolla, iniciando um dos maiores recall da história da indústria automotiva mundial: foram 8,5 milhões de veículos nos EUA, na Europa, no Canadá e na China com problemas no acelerador (travamento do pedal ou problemas com o tapete) ou no freio. Por aqui, o staff brasileiro garantiu, durante o lançamento da versão com motor dois litros flex do Corolla, que o modelo brasileiro estava fora da lista, já que o componente nacional era totalmente diferente e de outro fornecedor.
Porém, o Procon de Minas Gerais decidiu proibir a venda do Toyota Corolla, a partir de hoje (22/04/2010). Segundo matéria publicada na Agência Folha, “a Toyota não poderá vender a partir de hoje o modelo Corolla em todo o território de Minas Gerais. A proibição é uma decisão administrativa do Procon estadual, vinculado ao Ministério Público de Minas. A medida tem relação com os casos de consumidores de Belo Horizonte que tiveram problemas de aceleração repentina e involuntária do Corolla automático. Nos acidentes registrados, em um deles houve perda total do veículo e a condutora sofreu ferimentos leves”.

Ainda de acordo com matéria do jornalista Paulo Peixoto (Agência Folha), “os concessionárias Toyota também apontaram o tapete como causa, segundo o processo: O tapete estava solto, sem as presilhas de fábrica necessárias à sua fixação no assoalho, deslizando até o pedal do acelerador e, assim, comprometendo o seu funcionamento. A suspensão da venda é até que a Toyota adote medidas de substituição dos tapetes dos veículos Corolla novos e usados, independentemente do ano, “por produtos seguros e com recurso que impossibilite a utilização, no veículo, de tapetes não originais, sem as especificações do fabricante”.

Agora, é aguardar. Por enquanto, nenhum proprietário de Corolla apresentou qualquer tipo de reclamação na Bahia.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s