Arquivo de março, 2011

Lei é que nem pão no Brasil

Publicado: 25 de março de 2011 em Opinião
Tags:, ,

No Brasil, lei é como pão. Todo dia se faz uma lei para “tentar colocar ordem na desordem nacional”. E olhe que o “peso da lei” serve apenas para alguns mais pobres e, para os mais abastardos, fica bem longe, sem que eles realmente saibam nem o real significado.

No trânsito, ainda hoje se vê muita gente sem usar o cinto de segurança, furando sinal vermelho, dando uma verdadeira roubadinha em uma via ou não respeitando as regras sociais do bom convível social.

Na semana passada, saia de um estacionamento de um shopping e percebi que a motorista, uma senhora com mais de 50 anos, iria estacionar em uma vaga exclusiva para portadores de deficiência física. Aproveitei que o vidro do carro estava aberto e avisei: oh, é vaga para portador de deficiência. Disse uma, duas, três vezes e ela fez “ouvido de mercador”, estacionando seu veículo. Com dor de consciência ou não, ela esperou que eu saísse do local para estacionar o veículo em uma vaga destinada a pessoas com algum típo de deficiência física. Infelizmente, é assim no Brasil.

Nova placa –

Ah, o pão do dia é o seguinte. O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) tirou do forno mais uma lei para o cidadão brasileiro. A resolução 372, do Contran, prevê o aumento no tamanho das placas das motocicletas. A norma, segundo os legisladores de trânsito, deve melhorar a fiscalização. Quem quiser futuramente ter uma moto deve se enquadrar na nova legislação, que deve passar da altura de 13,6 cm para 17 cm. O comprimento muda de 18,7 cm para 20 cm. Aumenta ainda o tamanho de letras e números (com exceção da cidade de origem): de 4,2 cm para 5,3 cm de altura.

As regras começam a valer em 1º de janeiro de 2012 apenas para motos novas – não será necessário novo emplacamento das antigas.

Leia mais sobre o mundo dos carros e motos no site www.autosemotos.com

Anúncios

Mercados e perfis no Brasil

Publicado: 21 de março de 2011 em Automotivo, Mercado

De uns tempos para cá, sou partidário das ações e promoções que respeitam o consumidor pelo seu perfil. E quando menciono perfil não são apenas as questões relacionadas ao gosto entre um sedã e um hatch, por exemplo.

Em um país como o Brasil, não dá mais para tratar o consumidor das regiões Norte e Nordeste como se ele fosse paulista, carioca ou mineiro. Aqui, vendem-se mais modelos compactos, como o Mille, Celta e Gol. Porém, é cada vez maior a comercialização de picapes, utilitários e carros de luxo, especialmente os das marcas Audi, BMW, Mercedes-Benz, Land Rover, Volvo e Jaguar.

Segundo dados do Banco Central, a economia do Nordeste é promissora. Nos últimos quatro anos, São Paulo registrou 15% a mais na venda de carros novos. Por outro lado, o mercado brasileiro teve salto de 42%, de 2,33 milhões de unidades em 2007 para 3,3 milhões no ano passado. Neste período, Salvador e Recife cresceram mais de 50%. Em Teresina, o avanço das vendas foi de 74%. João Pessoa e Aracaju registraram 49% e 47% a mais, respectivamente.

Juntas, as seis capitais licenciaram quase 230 mil veículos em 2010. Basta analisar os números da Fenabrave para perceber que São Paulo comercializou 375 mil unidades, e que sua participação no bolo total caiu de 14% em 2007 para 11% no ano passado. Por isso, é que há uma corrida das marcas premium para o mercado nordestino. Empresários com fome pelos bons lucros já anunciaram seus planos de abrir revendas por aqui.

Hoje, o Brasil é a bola da vez para as empresas do setor automotivo. Junto com China, Rússia e Índia, estamos ditando as vendas de carros. Da mesma forma, os estados nordestinos e nortistas começam a ganhar um volume maior de vendas de carros e, especialmente, de motocicletas. Por isso, defendo ações regionais, como a de enviar mais modelos esportivos, descapotáveis e compactos nas cores vermelha e amarela para os estados das regiões Norte e Nordeste do Brasil.

A monocromia, por sua vez, é outro mal da indústria automotiva, e não se pode dizer que o consumidor é quem escolhe um veículo prata, preto ou cinza. Pequisa feita pela Dupont aponta que oito em cada dez carros saem pintados das montadoras nas cores prata, preto, cinza e branco. A predomnância, no entanto, é mais uma imposição industrial do que mesmo o real gosto do consumidor. Não acredito que em um país tropical a preferência seja por cores mais sóbrias. Basta olhar no vestuário e nas tonalidades das casas.

No Norte e Nordeste do Brasil, o sonho do carro zero ainda está no imaginário de muitos. Com o poder aquisitivo em alta e investimentos de infraestrutura, o dinheiro circula mais pelas bandas de cá, e as facilidades do financiamento deixam o sonho do carro zero bem mais real na vida de nortistas e nordestinos.

Leia mais no site www.autosemotos.com

www.autosemotos.com

Publicado: 16 de março de 2011 em Sem categoria

A junção das redes sociais e de mídias é essencial na área da comunicação. Nos últimos oito anos, venho publicando informações sobre o setor automotivo em matérias no Jornal A TARDE. Com a evolução das mídias, o jornalista teve que se adaptar e criar seus perfis em redes sociais e páginas de blogs e sites.

Nos últimos três anos, discuto meus questionamentos e informo aos meus leitores por meio de endereços eletrônicos e blogs pessoais, especialmente o meu blog AutoBrasil – https://autobrasil.wordpress.com.

Mas, a mídia é rápida e a onda do twitter e facebook gerou uma revolução no mundo das informações. As grandes novidades, antes de serem publicadas pela Grande Imprensa (jornais e TV´s), são divulgadas em páginas pessoais, blogs especializados e sites de mega-empresas. Por conta disso, vou reunir tudo isso em um único endereço: www.autosemotos.com – o endereço eletrônico é um misto de site, blog e rede social (twitter) sobre o mundo automotivo, no qual estou inserido desde 2002.

No www.autosemotos.com vou fazer o que já vinha exercitando no meu cotidiano. Como jornalista, o meu dever é compartilhar as informações com os meus leitores. E a mídia eletrônica vai servir como um trabalho complementar ao meu desenvolvido à frente do Caderno Classiautos, do Jornal A TARDE.

Espero que vocês aproveitem… www.autosemotos.com
Roberto Nunes
Jornalista