Salvador precisa de mototáxis?

Publicado: 14 de março de 2011 em Automotivo, Motos, Opinião, Serviços
Tags:

O Brasil é um dos mercados mais promissores no setor duas rodas. Longe dos números de países como a Índia, estamos passando por um momento especial em vendas de motocicletas, especialmente as de baixa cilindrada para uso no trabalho.

Nos dias do Carnaval em Salvador, o folião que quis se deslocar entre os circuitos (Barra/Ondina e Campo Grande) teve a opção de usar o serviço de mototáxi. Porém, os mototaxistas estão na ilegalidade, já que ainda não houve uma regulamentação para a oferta do serviço na capital baiana. Nos bairros da periferia, muita gente já utiliza o mototáxi em trajetos curtos. Além de mais rápido, custa bem menos em relação ao valores cobrados pelos taxistas em Salvador.

Quem estava se divertindo no Carnavel e teve a experiência de procurar um táxi para voltar para casa enfrentou sérios problemas, como o de profissionais que majoraram seus preços e recusas constantes para trajetos curtos. Ir para casa – em um trajeto de Ondina para a Amaralina saia por R$ 50 – só pagando valores fechados, sem o uso do taxímetro e em corridas com preço fixo. Um absurdo que os fiscais de trânsito fizeram “vistas grossas” no período da folia. O mesmo trajeto feito de mototáxi custava R$ 13.

Hoje, ainda falta muito para a regulamentação do serviço de mototáxi em Salvador. Em cidades como Feira de Santana, os mototaxistas rodam dentro da lei. A legislação brasileira obriga ao condutor a ter idade mínima de 21 anos para o exercício dessa profissão. Além disso, é necessária a exigência de habilitação por, no mínimo, dois anos na categoria de motos. Atualmente, no Brasil, há cerca de 2,5 milhões de motoboys e mototaxistas, que trabalham na completa informalidade.

Entre os itens de segurança, são exigidos coletes com dispositivos refletivos (adesivos que aumentam a visibilidade ao refletir a luz), protetor de motor mata-cachorro, fixado no chassi do veículo, destinado a proteger a moto e a perna do motociclista, em caso de tombamento, além de equipamentos de segurança (capacete) para o motociclista e o carona.

A moto, por sua vez, deve estar devidamente identificada e o profissional deve pertencer a uma cooperativa, por exemplo. Outra exigência é que a motocicleta esteja no nome do motociclista, acabando de vez com a possibilidade de uma frota de mototáxi nas mãos de empresários.

Em cidades grandes como Salvador, Rio de Janeiro e São Paulo, o serviço de mototáxi deveria se limitar em bairros da periferia, a fim de auxiliar o transporte de passageiros. Em vias mais movimentadas e nos bairros mais centrais, as motos iriam complicar ainda mais o trânsito já caótico. É inaceitável também o governo municipal não querer organizar um movimento que já é uma realidade: o serviço já é ofertado para a população em Salvador.

Por isso, é prudente que haja a discussão sobre a regulamentação dos mototaxistas na capital baiana, definindo assim as normas de circulação e, principalmente, reorganizando o trânsito dos mototáxis em vias, áreas e bairros devidamente definidos. Assim, eles saem da ilegalidade e a população saberá quem são os verdadeiros profissionais que podem atuar no transporte de passageiros em motos na capital baiana.

Leia mais sobre o mundo dos carros e motos no site www.autosemotos.com

comentários
  1. Anonimo disse:

    a imprensa só faz critica com os mototaxistas mas no carnaval de salvador todos dependem do mototaxista policiais,bombeiros,foliões,turistas e ate artistas, repórteres, resumindo a o invés de criticarem por quê a imprensa não tentam ajudar a os mototaxistas? , eles próprios usa os nossos serviços de mototáxi quer dizer nós ajudamos e somos prejudicados isto não e justo, ou e ?
    no carnaval de salvador os taxistas não pegam corridas para perto do circuito e quando acontece de pegarem e um preço abusivo, por causa destas coisas q uma boa parte da população carnavalesca aderem ao mototaxista, e o meu 3º ano quê rodo mototáxi no carnaval eu trato os clientes bem sigo meu percusso com muito cuidado e não ando vendo estas coisas quê a imprensa anda colocando de acidente com mototaxista .
    não e quê não exista mas pessoalmente eu nunca vi um acidente com mototaxista no carnaval de salvador

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s